Eis as dicas de sobrevivência mais comuns que provavelmente te fariam morrer se as seguisses!

Eis as dicas de sobrevivência mais comuns que provavelmente te fariam morrer se as seguisses!

Pois é, somos todos uns mestres da sobrevivência, muitos sem nunca sequer terem levantado o rabiosque do sofá. Os programas de sobrevivência do Bear Grylls ensinaram-nos imensas dicas de sobrevivência e parece que depois de vermos uns quantos episódios nos tornamos uns autênticos experts em relação ao assunto.

A verdade é que alguns truques e dicas de sobrevivência em condições adversas não passam de mitos! Há coisas que te podem salvar, de facto, a vida, mas há outras que NÃO o vão fazer.

Confere a seguir algumas “dicas de sobrevivência” que provavelmente te faziam bater a bota se as seguisses…

MITO: Podes sugar o veneno depois de uma mordida de cobra

Errado. Não o faças. Se uma cobra venenosa te morder, ou a um dos teus amigos, o veneno vai entrar imediatamente na corrente sanguínea. Não adianta tentar sugá-lo do corpo para fora.

Na verdade, meteres a boca na mordida pode fazer com que ganhes infecções bacterianas e em casos mais extremos pode mesmo transferir o veneno para a tua boca e esófago.

O melhor é mesmo manter os batimentos cardíacos da vítima estáveis e baixos e procurar um hospital. Não são o Bear Grylls, amigos…

MITO: Se um tubarão te atacar, ataca-lhe o nariz!

A surpresa das surpresas. Dar um soco no nariz de um tubarão NÃO É uma boa ideia. Por isso quem trouxe esta ideia à tona tem muito, muito que responder.

O correcto a fazer, de acordo com relatos de pessoas que passaram por situações dessas, é que deves tentar o teu máximo para encontrar um objecto sólido que te possa separar do tubarão. Se não conseguires, estás em maus lençóis!

MITO: Faz-te de morto se tiveres prestes a ser atacado por um urso.

Se tiveres a ser atacado por um urso, a melhor hipótese que tens é mesmo complicares, mas complicares ao máximo, a tarefa dele enquanto ele te tenta agarrar. Não te faças de morto, não funciona. Se encontrares algum perto de uma civilização, faz-te largo e faz-te ouvir: quem sabe o possas assustar!

Os ursos normalmente atacam quando têm que defender as suas crias. Se for esse o caso, afasta-te devagarinho. Se um fizer contacto visual contigo, protege bem o teu pescoço com as mãos.

MITO: O fluído presente nos cactos podem salvar-te se estiveres a morrer de sede.

Mais um mito engraçado: muita gente pensa que podes encontrar água nos cactos, e de certa forma essas pessoas estão certas. Há uma espécie de cacto que drena água que podes, de facto, beber com segurança, mas é difícil de identificar e de extrair esse precioso líquido.

A verdade é que, na maior parte dos cactos, o líquido que eles deitam vai deixar-te doente. Resultado? Vais acabar por vomitar todos os líquidos que tinhas retidos e chegar à desidratação mais rápido…

MITO: Se um animal comer qualquer coisa, então estás seguro de que também podes comer essa mesma coisa!

É bom pensar que somos bem próximos aos nossos amigos animais, mas a verdade é que os nossos sistemas digestivos são bem diferentes.

Os pássaros e os esquilos, por exemplo, podem comer algumas bagas que eram capazes de matar um homem adulto. Assim, da próxima vez que vires um pássaro ou um roedor a comer algo suspeito, não cedas à tentação…

O melhor mesmo é ficares em casa!